M.O.B

Manual de Ocupação de Brasília

Projeto de Júlia Solléro

O M.O.B, Manual de Ocupação de Brasília, é um suporte simples, prático e objetivo criado para atingir qualquer tipo de cidadão brasiliense a tomar a frente das mudanças que ele deseja para a cidade.

 

A ideia surgiu a partir da percepção de que existe uma cultura do carro extremamente enraizada em nossa sociedade, apesar de podermos contar com espaços públicos de qualidade, arborizados e amplos, que poucas cidades no mundo se dão ao luxo de ter. Tal cultura atrelada a um estilo de vida cada vez mais privatizado proporcionado por smartphones, internet, condomínios fechados e shoppings centers, e claro, um sistema de transporte público ineficiente, prejudica o desenvolvimento da função social da urbanidade.

 

Esse “esvaziamento” urbano gera uma relação muito impessoal e superficial da maioria de seus habitantes com a cidade, o que consequentemente leva a um completo descaso de governantes que limitam suas intervenções à duplicação de vias asfálticas, viadutos, elevados e ampliação de estacionamentos, enquanto que o investimento na manutenção e na qualificação dos espaços públicos, seja através de mobiliários urbanos, da sinalização, de atrativos de lazer, variedade de serviços, espaços de estar e tantos outros exemplos, é sempre adiado e adiável.

 

Os prazeres e as possibilidades que o espaço urbano pode trazer são incalculáveis, mas tudo só pode começar a mudar a partir de uma nova consciência em relação aos vazios urbanos da cidade, principalmente compreendendo suas origens e analisando tanto suas melhores qualidades quanto suas piores carências, e é ai que entra o M.O.B. Além de um convite, ele é um instrutor e facilitador para tentar atingir aqueles que amam e usam essa cidade, são proativos e querem ver uma Brasília mais humana, ocupada por gente de todas as classes, cores e credos.

 

Atualmente existe uma forma de “fazer cidade” muito alinhada com este tipo de pensamento intitulada Urbanismo Tático. Baseando-se na premissa de que aqueles que são os mais indicados para identificar as deficiências da escala local são os próprios habitantes e usuários diretos, quebrando a lógica de intervenção na cidade através de ações rápidas, baratas e pontuais e criando uma base de experimentação para mudanças mais substanciais, o urbanismo tático ganha força hoje em dia no mundo todo e já conta com seguidores em Brasília.

 

A partir do momento em que se sentem capazes de intervir e contribuir para a construção de um espaço de qualidade não somente para si, mas para sua comunidade, os cidadãos passam a desenvolver uma relação mais próxima com a cidade, tornando-se menos alheios, mais atentos e cuidadosos com o espaço público.

 

O M.O.B. conta com 4 ferramentas básicas atingir tal objetivo:

 

  1. Uma breve compilação ilustrada de legislações acerca da ocupação do espaço público no DF;

  2. Um Passo-a-Passo de 10 itens simplificados para o planejamento e execução de ideias;

  3. Uma Matriz Gráfica de ícones guias que facilitam a compreensão visual das soluções táticas apresentadas;

  4.  Por fim manuais do tipo Faça Você Mesmo que visam inspirar e espalhar ideias simples, rápidas e práticas.

 

Se interessou?

Acesse https://issuu.com/jusollero/docs/manual_de_bolso-leitura, contribua, inspire-se, e principalmente execute a mudança que você quer ver em Brasília. Se não sabe por onde começar o M.O.B já é uma das direções possíveis, basta seguir em frente!

© 2020 por MOB